Vida Cristã

A Bíblia está cheia de promessas. e suas promessas são para a humanidade, isto é, para nós. É interessante que o próprio Deus descreve suas promessas com a seguinte direção: "Porque todas quantas promessas há de Deus, são nele sim, e por ele o Amém, para glória de Deus por nós".2Cr 1.20. As promessas de DEUS para o Seu povo (nós hoje), nos dão esperanças diante de todos os dilemas que enfrentamos na vida. A pergunta a ser feita é: podemos reclamar para nós, pessoalmente, todas essas promessas? Todas elas são promessas de DEUS para nós. Há um número muito significativo de crentes bastante frustrados por acharem que DEUS se esqueceu de cumprir Suas promessas na vida deles. Isso porque entendem que toda promessa encontrada na Bíblia, deveria ter uma aplicação direta à sua vida, e como isso não acontece a decepção cresce.

Em Salmos 89.34 lemos:  “Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios.” As promessas de Deus são algo que Ele sempre mantém, ou seja, ele cuida para que as suas palavras efetivamente se cumpram e elas estão contidas na Bíblia,que é a SUA PALAVRA!

É muito comum as pessoas perguntarem: "Qual o número de promessas na Bíblia Sagrada?" ao mesmo tempo, é um pouco dificil dizer com precisão o número de promessas contidas em toda a Bíblia, visto que as opiniões acerca do assunto divergem muitíssimo. No entanto, por várias pesquisas, pode-se afirmar que, no Velho e Novo Testa­mento há 8.810 promessas. Um número até pequeno, comparado aos 1.189 capítulos e 31.173 versículos existen­tes nas Escrituras Sagradas.

A vida é dom de Deus concedido ao homem. Toda concessão continua sendo de domínio do seu proprietário. Assim, não é da competência deste homem decidir o momento em que sua vida, ou de quem quer que seja deva ser extinta. O conceito de misericórdia aplicado à eutanásia é equivocado, pois o exercício daquela implica em prestar socorro até às últimas consequências, e isto não inclui tirar a vida com a pretensa justificativa de estar aliviando o sofrimento de alguém. Quanto ao suicídio, é um ato de extrema covardia. O ser humano sentindo-se incapaz de lidar com suas próprias limitações busca refúgio na morte. Não seria mais fácil permanecer vivo e admitir que fracassou? Qualquer forma de morte induzida é a legitimação de desistência da vida e, por extensão, da fé e da crença nos valores eternos.

A palavra eutanásia é composta por dois termos gregos: eu (boa ou fácil) e thánatos (morte). Assim, seu significado é: “morte boa” ou “morte serena ou fácil”. Sua prática consiste em tirar a vida de uma pessoa para livrá-la dos sofrimentos que a está afligindo por causa de alguma doença incurável ou irreversível.