Compreenda os dons espirituais

I Coríntios12.1 “A respeito dos dons espirituais não quero que sejais ignorantes.” Seus talentos e paixões com certeza podem lhe ajudar na descoberta de seus dons espirituais, pela simples razão de estarem, em franca atividade quando você está cumprindo a função de um ministério específico que Deus lhe conferiu. Isto quer dizer que, será na prática ministerial que você realmente saberá lidar com este “pacote” de capacitações que você tem como cristão. Num primeiro passo, você descobre quais são seus talentos e paixões, processos naturais que existem em você e que são mais visíveis na sua profissão, hobbies, gostos pessoais, etc. Só num segundo passo é que, normalmente você descobre que dons Deus lhe concedeu. Muitas vezes, irão se assemelhar muito com seus talentos e paixões ou mesmo se adequar a eles. Posteriormente, você estará acostumado em como habilitar seus talentos e paixões para que os dons funcionem bem no ministério.

Lembremos, porém, que os dons espirituais não são, obviamente, naturais e sim de natureza espiritual, de origem divina. O apostolo Paulo orientou grandemente a igreja de Corinto acerca da importância do entendimento dos dons espirituais na vida da igreja. Portanto, você descobrirá que possui uma gama de dons que, junto com os talentos e paixões serão seus instrumentos de trabalho no Reino de Deus.

1- Seus dons espirituais, o que são?

Para definir o que é dom espiritual, usaremos aqui a definição bastante simples que C. Peter Wagner usou em seu livro, Descubra os seus dons espirituais, pag. 42 - 2ª ed.:
“Dom espiritual é um atributo especial, dado pelo Espírito Santo a cada membro do corpo de Cristo, de acordo com a graça divina, para ser usado no contexto do corpo.”

Esta definição responde a algumas questões:
A) Qual a natureza dos dons ?
Resp: Sobrenatural, pois são atributos ou capacitações especiais , que Deus dá aos seus servos a fim de servirem em seu reino. ( ver Ef.4.8)
B) Quem nos dá os dons ? E como ele age?
Resp: Os dons são dados pelo Espírito Santo e é por Ele que o corpo de Cristo age no mundo. ( ver I Cor.12 4 a 11)

C) Qual a origem dos dons ?
Resp:, A expressão “dons espirituais” (CHARISMATA ) que vem do grego CHARIS quer dizer “graça presente". Isto é, se trata de um presente de Deus de acordo com a Sua graça.
D) Onde os dons devem ser usados ?
Resp: Dentro do contexto do corpo, ou seja, na Igreja. O que também responde para quem são os dons, isto é, para todos os que estão inseridos na Igreja do Senhor Jesus. ( Ver Ef. 4.11-16 )

2- Compreendendo os seus dons espirituais - perigos e benefícios.

PERIGOS:
A) Dons só para alguns- Crer que apenas alguns poucos “escolhidos” possuem o direito de ter dons e que devem ser olhadas de modo especial.
B) Os dons são meus e de mais ninguém- É um erro achar que os dons espirituais podem ser usados fora da comunidade. Os dons só são atuantes no corpo de Cristo e não fora.
C) “Super crentes”- Crer que seus dons lhe dão o direito de se achar melhor ou mais importante na Igreja do que outras pessoas. Deus não concede dons para criar “super crentes”, Ele não está interessado no seu sucesso pessoal mas no dos outros através da edificação dos seus dons. Os seus dons, na verdade, não são seus, mas dos outros, a eles é que você deve satisfação de edificação.
D) Projeção dos seus dons- Crer que os seus dons são mais importantes do que o que os outros possuem. É o que chamamos de “projeção de dons”, ou seja, você começa a achar que toda a Igreja deveria ter o seu dom predileto como se ele fosse obrigação de todos. (EX: O evangelista reclama porque outros não evangelizam como ele).
E) Auto ilusão- Querer tanto um dom que se ilude imaginando que já o possui, o que causa frustração e perda de tempo no ministério. Lembre-se, não é você que “busca” ou “procura” os dons como se eles pudessem ser escolhidos a dedo por você a qualquer hora. Antes é o Espírito Santo que distribui conforme “Lhe apraz” (I Cor.12:11).

BENEFÍCIOS
A) A consciência do amor- Os dons são muito benéficos quando você tem o amor como padronizador e gerenciador de seus dons. O amor é altruísta acima de tudo, ou seja, nunca pensa em si mesmo mas nos outros.
B) Você descobre qual é o seu lugar no corpo- Você passa a saber exatamente qual é sua função no corpo e que papel você deve realizar na Igreja de Cristo.
C) A Igreja é aliviada de nomeações para cargos- A Igreja não precisará mais nomear nem votar em pessoas para determinados ministérios e cargos a serem preenchidos nos organogramas ministeriais. Deus já fez isto por meio dos dons e determina, Ele mesmo, quais os ministérios que a Igreja precisará e que conjuntos de dons serão necessários para cumpri-los.
D) Desenvolve auto-estima- Você vê claramente Deus atuando em sua vida por meio dos dons e percebe o quanto você é importante para o Seu Reino.
E) Concede maior crescimento da Igreja- Pela sabedoria de Deus nós temos pessoas certas, nos lugares certos, pelos motivos certo.

2- Os Pacote de dons.

Apesar de sabermos, até aqui, que todos os nossos dons são de origem divina e operam em nós de modo sobrenatural, também é importante ressaltar que temos um papel importante a desempenhar para que eles possam se adequar à vontade de Deus para nós na Igreja.
O principal fator que leva os dons a serem eficazes em suas operações na Igreja ou em um determinado ministério, se acha no fato de nossa descoberta de qual o conjunto de dons que Jesus nos deu para atuar no Seu Corpo.
O que estamos tentando dizer aqui é que, normalmente, você não recebe do Senhor Jesus apenas um dom, mas um pacote de dons. São vários dons que descobrimos e desenvolvemos com o tempo, aperfeiçoando-os para o serviço no ministério para o qual Deus nos chamou.
Deste modo, quando estamos cientes do nosso pacote de dons, dificilmente ocorrerá o perigo de estarmos constantemente “enterrando” os nossos dons.
De fato, você encontrará pessoas que possuem muitos dons que você também possui, entretanto, muito provavelmente, estarão servindo em ministérios diferentes daquele cujo você serve.
Veja, por exemplo, que muitos podem ter o seguinte pacote de dons: Ensino, Conhecimento, Sabedoria e Liderança; e atuam no ministério de Ensino. Porém, pode ser que você possua os mesmo pacote de dons mas atue no ministério de Administração ou na área Pastoral.
Portanto, o que define a sua área de atuação na Igreja não será exatamente o pacote de dons mas, com toda certeza, ele o ajudará a encontrar esta área e, principalmente, irá ser um dos primeiros passos antes de descobrir qual é o seu ministério de fato.
Tal assunto, com relação ao ministério, voltaremos a falar posteriormente.

3- O seu pacote de dons não pode ser confundido com as suas responsabilidades como cristão.

Infelizmente ainda existem muitos crentes que confundem seus compromissos com a Igreja local apenas servindo com o seu pacote de dons, ou seja, tão somente estão dispostos a trabalhar em seus ministérios específicos, esquecendo outras áreas essenciais que a Igreja possui. Isto se dá porque eles pensam que tudo o que não se encontra dentro da esfera de seus ministérios não merecem a devida atenção, pois não foram “capacitados” para isto.
Todo crente precisa estar preparado para exercer qualquer papel, em casos de emergências na Igreja. Há ministérios que de modo nenhum podem parar de funcionar. Além disto, não podemos fugir de nossas responsabilidades comuns de cristãos como: exortar, interceder, evangelizar, socorrer (apesar de outros terem este dom) e etc.
Podemos comparar a Igreja a um time de futebol. Pode ser que a sua especialidade seja a defesa, entretanto nada impede, e as vezes é até necessário, que você ajude os seus companheiros, vez ou outra, na grande área na tentativa de marcar um gol. É claro que você nunca será um excelente centroavante, mas, quem sabe, de vez em quando, você poderá marcar um belo gol para o seu time
Lembre-se que os seus dons só são necessários e operantes na comunidade, isto é, em prol dos outros e raramente para você mesmo. Portanto, seja uma obrigação ou ministério que você exerça na Igreja, você deve fazê-lo dignamente em todo o tempo.

Conclusão

Agora você sabe que os dons operam em sua vida em “pacotes”, isto é, qualquer função ministerial que você assuma daqui em diante será gerenciada pelo pacote de dons que o Pai lhe deu através do Senhor Jesus. Apesar disso, de modo algum você ou qualquer outro membro do Corpo de Cristo, pode fugir de suas responsabilidades como cristão. Deste modo, tome certos cuidados se dispondo sempre sob o princípio de servir, usando ou não os seus dons.


Imprimir   Email
Encontrou um erro de digitação? Por favor, selecione-o e pressione Ctrl + Enter.