Lista de Mensagens - alcancevitoria | 2016

Dom, Out 08, 2017

O justo viverá pela fé

Mensagem pregada pelo pastor Elton Melo no culto de Celebração da Primeira Igreja Batista Independente de Curitiba, em 8 de outubro de 2017, com o tema O justo viverá pela Fé, com base no textos de Romanos 1.16,17 e Gálatas 4.1-7

Há 500 anos, ocorreu na Alemanha um importante evento que transformou a nossa visão da relação com Deus. Martinho Lutero, um monge agostiniano, inconformado com teologia reinante na igreja dominante de sua época, foi confrontado com a Palavra de Deus. A grande pergunta era: como podemos viver uma vida que agrada a Deus?

Ele encontrou a resposta em Romanos 1.16-17, sendo que as palavras finais do versículo 17 impactou profundamente a sua vida. O evangelho, as boas novas, é o poder de Deus para salvar todo aquele que nele crê... isso significa fé. Por isso a Palavra de Deus afirma que “o justo viverá pela fé”. Esta frase, está citada pela primeira vez em Habacuque 2.4, sintetizando a única condição para agradarmos a Deus.

Mas a pergunta que eu quero que você responda comigo hoje é: porque temos dificuldade de nos relacionar com Deus por meio da fé?

1 - O poder da fé:

  1. a) A fé no sacrifício de Cristo é poderosa para nos salvar – Ef. 2.8,9;
  2. b) Sem fé é impossível agradar a Deus;
  3. c) A fé é o firme fundamento;
  4. d) A fé vai além do cumprimento de tarefas;
  5. e) A fé nos dá a convicção da nossa justificação diante de Deus, o que nos garante sua paz, e livre acesso. (Rm 5.1).
  6. f) A base da nossa vida deve ser a fé e não as nossas obras.

2 – Mentalidade de escravos x mentalidade de filhos.

  1. a) Paulo diz que não somos devedores à carne e que, portanto, não deve reinar em nosso corpo os rudimentos deste mundo. (Rm 6.12)
  2. b) Paulo afirma que não recebemos um espírito de escravidão, mas sim um espirito de adoção, que nos permite clamar “aba pai” – Rm 6.15
  3. c) O próprio Espirito Santo testifica em nossos corações que somos filhos de Deus e também herdeiros de Deus.
  4. d) Paulo resume este fato em Gálatas 4. 1.7
  5. e) A mentalidade de escravotraz insegurança, falha na nossa relação com Deus, tentativa humana de agradar a Deus através das obras e dos nossos méritos, torna o homem constantemente culpado, o escravo é alguém que sempre se sentirá de fora, como alguém que não merece nada, isso faz com que o escravo viva uma vida aquém daquilo que o verdadeiro filho pode usufruir.
  6. f) A mentalidade de filho traz segurança, paz, alegria, contentamento, identidade, cidadania celestial, filiação, descanso e herança.

3 – A questão não é saber, mas viver

  1. a) Quem peca, se torna escravo do pecado – eis aí o grande problema do pecado, pois nos aprisiona, nos impede de desfrutar da nossa filiação celestial na sua totalidade;
  2. b) O pecado, que significa errar o alvo, é um ataque á fé, pois tenta adicionar um crédito ou mérito no que o homem faz.
  3. c) É assim que muitos filhos de Deus, deixam de lado a mentalidade de filhos e se voltam novamente para a mentalidade de escravos.
  4. d) A palavra de Deus afirma que Cristo nos libertou para que realmente fossemos livres, e não meio livres, ou só de vez em quando.
  5. e) A liberdade que Cristo conquistou para nós, não é a de pecar, se for conveniente, mas a de não pecar.
  6. f) O escravo não pode dizer não para o seu Senhor. E uma pessoa, que peca, não confessa e, portanto, não deixa o pecado, está encerrado debaixo de Isaias 59.1-2, ou seja, perde comunhão com Deus. É o filho vivendo como escravo.
  7. g) Só há uma condição para resolver este dilema: confessar os nossos pecados e viver uma vida clara diante de Deus.
  8. h) Se confessarmos o nosso pecado, ele é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar de toda a injustiça – 1 João 1.9

Podemos cantar:  https://www.cifraclub.com.br/vencedores-por-cristo/se-confessarmos/  (Tom em C)

Se confessarmos os nossos pecados

Ele é fiel e justo

Para nos perdoar os pecados

E nos purificar de to - da a injustiça

Powered by: truthengaged