Lista de Mensagens - alcancevitoria | 2016

Deus dá muito valor às nossas decisões e sabe que o nosso coração é enganoso e corrupto, por isso Deus nos pede: “Acima de tudo, guarde o seu coração pois dele depende toda a sua vida”. - Pv 4.23 - Vamos lembrar do homem de lata. O maior sonho dele, segundo o filme, “O mágico de Oz”, era ter um coração, para poder amar!

O tema central desta primeira mensagem, é o nosso coração. Podemos definir o nosso coração como lugar do centro de nossas vontades e desejos, o lugar de onde fluem as nossas emoções, ações e reações. O coração é o “centro” da vontade humana. Costumamos mostrar nos cursos de discipulado que nosso coração tem uma cadeira e quem senta nesta cadeira, tem o poder de governar a vida de uma pessoa. Como todo ser vivo, o coração precisa ser alimentado. É o alimento que dará as condições para que nosso coração seja coerente com os valores do reino.

Deus dá muito valor às nossas decisões e sabe que o nosso coração é enganoso e corrupto, por isso Deus nos pede: “Acima de tudo, guarde o seu coração pois dele depende toda a sua vida”. - Pv 4.23

Vamos lembrar do homem de lata. O maior sonho dele, segundo o filme, “O mágico de Oz”, era ter um coração, para poder amar!

O diabo trabalha ferozmente para acabar com o nosso coração porque se perdermos a capacidade de amar, perdemos a capacidade de viver, de dar frutos… Deus pede para amá-lo de todo o nosso coração. Uma pessoa “sem coração” perde até a capacidade de amar a Deus!

Por isso Deus deseja renovar o nosso coração. Tirar dele as partes endurecidas pela vida, trocar o coração de pedra… por um de carne, bem sensível e pronto para amar…

Para renovar o seu coração, hoje:

1 – RECEBA O ALIMENTO DAS MÃOS DE JESUS: v. 35

“Então Jesus declarou: "Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede”. vs.35

O alimento é vital. Ele literalmente sustenta o ser humano. Alimento significa vida, todo ser vivo precisa de alimento, ou não vive mais.

O tipo de alimentação, no entanto, é uma escolha. As pessoas escolhem o que ingerem, com o que se alimentam.  Há uma enorme oferta de tipos diferentes de alimento. E, então, vamos escolhendo, e “colocando para dentro”.

O seu coração depende do tipo de alimento espiritual e emocional que você ingere. Nesse caso, eu pergunto, da onde vem o alimento para a sua alma?

Cada alimento tem uma consequência. Diferentes alimentos têm diferentes tipos de nutrientes, e cada um deles vai servir ao seu propósito....

Por isso a decisão de qual tomar é muito importante. Como você tem alimentado sua alma e as suas emoções? Com que tipo de alimento?

O que você permite entrar em você?

Jesus fala que Ele é o pão da vida. Pão é base alimentar em quase todas as culturas. É um alimento de estrutura, de base... Fome é a sensação causada pela necessidade de alimento. O corpo sinaliza que está precisando dele, e alguma ação é tomada para resolver isso.

A alma também aponta na direção da fome. E se o indivíduo não toma o alimento correto, não se alimenta do Pão da Vida mesmo, ele vai tomar de qualquer outro alimento disponível, ou de outra coisa que esteja ao alcance, e esse alimento então, vai trazer as suas consequências.

Por isso, é preciso tomar decisões sérias a respeito do alimento que estamos tomando. Jesus disse: VEM – Não terá fome e CRÊ – Não terá sede

“Mas, como eu lhes disse, vocês me viram, mas ainda não creem”.  - Vs. 36

Por acaso você está no Oasis, mas morrendo de sede? O que te impede de receber alimento?  Falta de confiança?

Às vezes temos acesso a determinadas cozinhas de determinados restaurantes, e aí decidimos que não vamos mais comer lá. Há um elemento de confiança envolvido aqui.

CONFIE no Pai! Ele não te dará pedra ao invés de pão. “E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra?” - Lc 11.11 - Estamos falando de fé. Também no Senhor Jesus recebemos o amor.

Para ter o coração renovado,

2 – TENHA CERTEZA DE QUE EM JESUS VOCÊ NUNCA SERÁ REJEITADO:  vs. 37 - “Todo o que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei”.

Nós sofremos muito com a rejeição.  Ela fere a nossa necessidade básica de aceitação. É uma situação pela qual quase todos nós passamos, ou no ventre da mãe ainda, ou na escola, ou no emprego, ou na igreja, infelizmente acontece! E o diabo aproveita, com astucia e inteligência, trazendo sobre as nossas vidas muitos pesos e dores em decorrência disso! 

Desde que somos bem pequenos, já somos expostos aos esquemas cruéis de satanás que, no mundo, procura nos moldar para o modo de pensar dentro do esquema do mal. Isso inclui formar fortalezas da mente que prendem em “eu não sou importante”, “ninguém se importa”, “quanto fracasso”, e essa linha toda de pensamentos que nos levam para um estado de inoperância, de perda. Os sentimentos de rejeição estão envolvidos nesse esquema. Somos convencidos de que não somos verdadeiramente amados, e isso vai nos consumindo por dentro!

A rejeição consiste em sentir-se não querido, não amado, não aceito, preterido, discriminado, humilhado. Provoca sensação de abandono e de depreciação A rejeição pode ser real ou imaginária. A rejeição imaginária pode ser tão dolorosa que a rejeição real. Ocorre nos relacionamentos amorosos, na vida social, familiar ou no trabalho. E também praticamos a auto rejeição, em especial se aceitamos as palavras ruins sobre a nossa vida e passamos a acreditar nas mentiras de satanás.

A dor da rejeição não é apenas uma figura de expressão ou de linguagem, mas algo tão real como a dor física. Segundo uma nova pesquisa, experiências intensas de rejeição social ativam as mesmas áreas no cérebro que atuam na resposta a experiências sensoriais dolorosas. “Os resultados dão novo sentido à ideia de que a rejeição social ‘machuca’”, disse Ethan Kross, da Universidade de Michigan, que coordenou a pesquisa.

Hedy Silvado explica que quando sentimos o “frio” de uma rejeição – seja através da traição de um amigo, de um mal causado por alguém da família, da infidelidade do cônjuge – pensamos se alguém algum dia vai nos amar novamente. Tentando encontrar algum sentido no meio da nossa dor, podemos responder à rejeição de maneiras destrutivas:

  1. Achar que a culpa é nossa– “O que será que eu tenho de errado que faz com que as pessoas se afastem de mim? Será que causo tanta repulsa a ponto de ninguém conseguir me amar?”
  2. Jogar a culpa nos outros- Assim, os vemos como seres malévolos responsáveis pelo fracasso do relacionamento. “A culpa é só deles”.
  3. Culpar Deus pela nossa dor– Pensamos que se Ele está no controle de nossas vidas e nos ama, então, Ele deveria nos proteger de experiências como estas.

No princípio jogar a culpa em Deus, nos outros e sobre nós mesmos parece funcionar bem, pois nos ajuda a explicar a razão da nossa dor e nos mantém aparentemente no controle da situação. Mas nenhuma destas maneiras destrutivas de enfrentar a rejeição são respostas verdadeiras.

O que realmente precisamos é nos achegar a Deus, que “está perto dos que sofrem e salva os de espírito abatido”.

Somente assim começaremos o processo de “luto” pela perda de um relacionamento. O sofrimento é importante porque nos faz pedir a ajuda de Deus, e nos abre para a cura que ele quer promover em nossas vidas. Pode não parecer assim no início, mas a cura começa quando enfrentamos e aceitamos a tristeza e a decepção.

O processo de crescimento é difícil. Respostas destrutivas à dor da rejeição podem nos tirar a alegria, a paz e o amor, mas se, ao contrário, respondermos de maneira saudável, sofrendo e pedindo a ajuda de Deus, teremos nosso caráter fortalecido, nossa fé aprofundada e permitiremos que Deus mude e cure nossos corações.

Nós podemos aprender a nos agarrarmos a realidade e a esperança de que Deus nos ouve e que finalmente nos livrará, mesmo no meio de uma rejeição muito doída, conclui Hedy Silvado. Traga à sua consciência que Jesus estava contigo nos momentos mais difíceis da sua vida. Por que de fato Ele estava! Perceba, com os olhos da fé, que Ele viu, acompanhou tudo, e sentiu o que você sentiu. Perceba que Jesus a tira dessa situação, Ele não te deixa ali, ouvindo aquelas palavras duras, mas Ele te acolhe, te ampara. Peça a Ele condições de perdoar essas pessoas que te feriram, e abandone o peso que essas situações trazem.

Para ter um coração renovado,

3 – VIVA DIARIAMENTE FIRMADO EM SUA PROMESSA – vs.40a.

Porque a vontade de meu Pai é que todo aquele que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia".

A VONTADE DO Pai é que, aquele que OLHAR e, CRER, tenha a vida eterna!

O que significa ter a vida eterna no dia a dia? É não viver com os olhos, mente e coração fixos no que se vê! Como isso muda o meu agir diário? As promessas do Senhor transformam a nossa maneira de ver as situações. Eu não enxergo apenas o que está na minha frente, eu vejo “além”.   

É para onde o Senhor quer nos levar. Para além do que enxergamos! PRECISAMOS acreditar em Suas Promessas e em Seu amor! Leiamos juntos 2 Coríntios 4.16-18:

“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno”.

Para renovar o seu coração:

  1. NUNCA PERCA A ESPERANÇA DA FÉ: v. 41b.

A Palavra de Deus afirma: “e eu o ressuscitarei no último dia".

O que é esperança? É esperar algo que eu sei que vem. (o contrário de esperança - desespero).  Jesus nos dá uma certeza, somos seres eternos. E, esse momento de agora, é muito curto diante da eternidade.

Você foi chamado para uma VIVA esperança! Ele voltará e você ressuscitará! Renove seu coração agora mesmo! Veja que Jesus afirmou em João 14.1-2:

"Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar- lhes lugar.”

Ter esperança é uma atitude. Muito mais do que ser regido por um sentimento, ou por uma sensação, ou por circunstancias, é uma atitude de vida, de confiança, e de fé.  Ter esperança é “saber em quem tenho crido, e estar bem certo, que é poderoso”, como o hino 377, que diz:

Não sei por que de Deus o amor

A mim se revelou,

Por que razão, o Salvador

Na cruz me resgatou.

 

Mas eu sei em quem tenho crido

E estou bem certo

Que é poderoso

Pra guardar bem o meu tesouro

Até o dia final.

Conclusão:

Qual sua resposta para o Senhor hoje? Durante esta semana medite profundamente nas Palavras de Jesus, e viva alimentado por estas palavras de renovação um dia de cada vez. O Senhor fará! Receba com fé seu alimento.

Powered by: truthengaged