A compaixão transforma o amor em ação

Emmett Till era um adolescente negro de Chicago, EUA, quando o Sul dos EUA ainda era muito segregado. Em 1955 ao visitar seus parentes no Mississipi e ter “ousado” falar com uma mulher branca, dois homens brancos brutalmente, o assassinaram. Um tribunal composto totalmente de homens de cor branca declarou os dois “inocentes” — após deliberarem apenas por uma hora. Mais tarde os acusados confessaram o crime num artigo da revista Life.

Seguindo o veredito, a mãe de Emmett disse: “Dois meses atrás eu possuía um bom apartamento, um bom emprego, e um filho. Quando alguma coisa acontecia aos Negros no Sul, dizia: ‘É problema deles, não meu.’ Agora sei como estava errada. O assassinato do meu filho me mostrou que o que acontece a qualquer um de nós, em qualquer parte do mundo, é melhor que seja problema de todos nós.”

Levítico 19:18 nos ensina a fazer da preocupação de outra pessoa a nossa própria. Jesus diz: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Nos mostra a não ter limitações em amar os que estão ao nosso redor (Mateus 22:39; Lucas 10:25-37). Nosso próximo não quer dizer somente alguém perto; é qualquer um em necessidade. Devemos cuidar dos outros, como cuidamos de nós mesmos.

Amar nosso próximo significa tornar nossa a perseguição, o sofrimento e a injustiça de outras pessoas como nós. É responsabilidade de todos que seguem a Cristo. - extraido de: http://ministeriosrbc.org/2010/01/18/e-meu-problema-sim/


Imprimir   Email
Encontrou um erro de digitação? Por favor, selecione-o e pressione Ctrl + Enter.