Escrito por Alcance
Categoria:

Terafins são deuses ou ídolos da família (Gn 31.30,34), eram conhecidos como protetor do lar ou da pessoa (uma espécie de “Anjo da Guarda”). Tudo indica que os terafins são uma classe de anjos que caiu enganada pelo querubim (veja Ez 28.16). Embora no hebraico a palavra “terafins” seja plural, podia também aplicar-se a um único ídolo. Pelo menos alguns destes ídolos talvez tivessem o tamanho e o formato dum homem. (1Sm 19.13,16) Outros devem ter sido muito menores, a ponto de poderem ser colocados dentro do cesto da sela duma mulher.(Gn 31.34), às vezes, os terafins eram consultados em busca de presságios. — Ez 21.21; Zc 10.2. Atualmente, mesmo no meio evangélico não se fala neles, mas eles são espíritos religiosos muito perigosos.

Escrito por Alcance
Categoria:

Na Grécia Antiga, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Estes, apesar de serem imortais, possuíam características de comportamentos e atitudes semelhantes aos seres humanos. Maldade, bondade, egoísmo, fraqueza, força, vingança e outras características estavam presentes nos deuses, segundo os gregos antigos. De acordo com este povo, as divindades habitavam o topo do Monte Olimpo, de onde decidiam a vida dos mortais. 

Escrito por Elton Melo
Categoria:

A reestréia do programa "CQC" , foi marcado por incluir em suas animações e cenários, mensagens maçônicas gritantemente descaradas!  Veja alguns vídeos mostrando os símbolos: Pirâmides, olho de Hórus, piso quadriculado da loja maçônica, esquadros, duas torres no cenário atrás do apresentador Marcelo Tas, e diversas alusões à catástrofes, com imagens de explosões, tempestades e destruição. Veja e compare com a imagem abaixo:

Escrito por Alcance
Categoria:

Agora, com o lançamento de Pokémon Go, que virou febre mundial, muitas dessas questões voltaram a ser levantadas. O jogo está disponível para celulares e cria uma realidade virtual, onde a câmara e a geolocalização do aparelho simulam o que acontece nos desenhos. Enquanto você anda pelas ruas de qualquer cidade, diferentes Pokémons vão aparecer. Ou seja, é possível capturar um desses monstrinhos e fazer batalhas similares ao que é visto na TV. O japonês Satoshi Tajiri criou o universo Pokémon, termo inventado por ele para abreviar as palavras em inglês Pocket Monsters, ou “monstros de bolso”. Lançado em 1996 como vídeo game, foi um grande sucesso, tornando-se no ano seguinte um desenho animado de sucesso mundial, que possui diferentes variações e é produzido até hoje. Como todo produto de expressão, a marca foi usada numa infinidade de produtos, tendo como público-alvo as crianças.