Esboços

Escrito por Elton Melo

Introdução: O tema desta Campanha, 7 PASSOS PARA A VITÓRIA, é a BÊNÇÃO DA PALAVRA. Hoje vamos aprender como nossa boca pode agir contra nós. Vamos entender que Deus tem um plano para sejamos abençoados através da nossa boca e que jamais venhamos a destruir com nossa boca aquilo que o Senhor tem nos dado. Abra sua Bíblia em Eclesiastes 5.1-7.

1 – A Palavra Lançada não pode voltar atás

a)       Prov. Chinês: a palavra e a flecha lançada não podem voltar atrás;

b)       O que falamos tem peso diante de Deus e dos homens;

c)       O que falamos é requerido contra nós – por isso ao prender uma pessoa, o policial lhe diz: “você tem o direito de permanecer calado; tudo que disser poderá ser usado contra você no tribunal”;

d)       Pv 6.2 – as nossas palavras nos enredam e nos prendem.

e)       Pv. 12.8 – a língua do tagarela é como ponta de espada;

f)         Pv. 17.28 – até o tolo quando se cala, passa por sábio;

2 – A Palavra dita sem pensar destrói as obras das nossas mãos

      a)       Pv. 21.23 – O que guarda a boca e a língua, guarda a sua alma da angústia;

b)       Jefté fez um voto impensado ao Senhor (Juízes 11);

c)       Sansão, por muito falar, revelou seu segredo – (Jz 13 a 14);

d)       Deus não nos livra do voto impensado e requer que o cumpramos o mais rápido possível (Dt 23.21).

e)       Pv 18.7 A boca do insensato é a sua própria destruição e seus lábios, laços para a alma;

f)         Quem fala demais é mexeriqueiro (Pv 29.19), trai a confiança e, portanto, deve ser evitado.

3 – Deus quer curar a nossa boca

a)       Sl 141.3 – Põe Senhor guarda à minha boca, vigia a porta dos meus lábios;

b)       Pv. 10.11ª - a boca do justo é manancial de vida.

c)       Pv. 10.31ª- a boca do justo produz sabedoria

d)       Pv. 8.7ª - a minha boca proclamará a verdade;

e)       Pv 31.8 - abra a boca em favor do mundo, pelo direito dos que se acham desamparados;

f)         Pv. 31.9 – Abre a boca e julga retamente e faze justiça aos pobres e necessitados;

g)       Pv. 27.2 – seja outro que te louve e não a tua boca;

h)       O marido pode anular o voto da esposa – Nm 30.1-16

Conclusão: a palavra falada é igual uma flecha atirada. Não tem como voltar atrás, não dá para parar. Precisamos buscar no Senhor a sabedoria para falar a palavra certa e somente a palavra de edificação, a palavra que não trará conseqüência danosa para a nossa vida. Deus quer preservar-nos da nossa própria língua. Hoje devemos fazer a oração do Salmo 141.3 – Que o Senhor esteja nos guardando.


Oração:Pai, reconheço que tenho falhado, com minha boca destruído os planos e propósitos que tens para mim. Muitas são as aflições que me meti, muitos são os danos que sofri por não conter as palavras na minha boca. Ajuda-se a ser diferente. Faz através de mim uma grande operação para que minha boca seja um manancial de vida. Senhor, submeto minha boca ao teu querer, ensina-me a falar o que convém e que jamais sua obra seja envergonhada pelo meu falar.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Encontrou um erro de digitação? Por favor, selecione-o e pressione Ctrl + Enter.
Categoria: