Dez Bênçãos, uma salvação

Título: Dez Bênçãos, uma salvação

 

Ministração: Elton Batista de Melo

 

Transição: Além de nos abençoar, Jesus quer nos salvar – A bênção é boa, mas o Deus da bênção é melhor.

 

Local: IBI Pato Branco

Data: 04/02/2007 – 30 minutos

 

A igreja do Senhor precisa experimentar a cura. Ao sermos curados, vemos a manifestação do poder e da glória do Senhor em nossas vidas. Quem bom que tivéssemos curas e milagres se manifestando todos os dias nas nossas igrejas, não é mesmo? Ao certo, as igrejas estariam cheias, pois diante da evidência de um milagre, quem deixaria de vir buscar ao Senhor? Nesta noite, vamos compreender a essência e a manifestação do milagre de Deus em nossas vidas. Abra sua bíblia em Lc 17.11-19

 

 

1.       A CURA COLETIVA

 

a)       Lepra- sinal de desprezo de Deus; impureza, contaminação; isolamento social;

 

b)       Em Lv 13 e 14, relatam como o leproso devia ser tratado;

 

c)       Deus cura quando o seu povo está reunido – juntos – comunhão

 

d)       Todos eles clamaram por ajuda

 

e)       Todos eles conservaram-se humildes – “de longe”; imundo, indignos;

 

f)         Todos eles obedeceram – foram apresentar-se ao sacerdote; - teste de obediência;

 

 

2.       A GRATIDÃO INDIVIDUAL

 

a)       Dos 10, nove, foram alegres encontrar os seus familiares;

 

b)       Um apenas voltou – esse abençoado, tinha as seguintes características: (15)

 

c)       Ele voltou glorificando a Deus em alta voz – nossos louvores são resultado da nossa experiência com Deus; (15)

 

d)       Ele se prostrou em adoração, para agradecer (16); foi além da formalidade

 

e)       Era um estrangeiro – samanritano – desprezado pelos judeus – (16)  - ele não tinha méritos

 

 

3.       O RECONHECIMENTO DE JESUS

 

a)       Jesus ficou impressionado com o testemunho deste homem; (17-19)

 

b)       A riqueza do poder e da bondade divina – dez de uma só vez – abundância de bênção;

 

c)       A pobreza da nossa afeição a cristo – somos pobres em gratidão;

 

d)       Os poucos que compreendem a bênção do socorro divino (cura) e dão a Jesus o primeiro lugar, recebem bênçãos ainda maiores.

 

e)       Uns têm fé que apenas serve para curar

 

f)         Somente este que voltou recebeu a salvação – pois tinha a fé genuína, para salvação;

 

 

Conclusão:

 

a)       Nossas misérias em comum, devem levar-nos em unanimidade de súplicas e esperanças;

 

b)       a obediência resultante de uma viva fé, é uma porta para maiores e ricas bênçãos;

 

c)       a gratidão para com Deus expressa dois grandes sentimentos: nossa falta de merecimento e o valor que damos às dádivas;

 

d)       a alegria de voltarmos a vida normal com os nossos semelhantes não deve ser maior que a alegria de voltarmos para Jesus.

 

 

Com gratidão, vamos participar da ceia do Senhor

 


Imprimir   Email
Encontrou um erro de digitação? Por favor, selecione-o e pressione Ctrl + Enter.