Desertos, provações e bênçãos

Carta Missionária – Abril de 2007    -   Pato Branco, 05 de abril de 2007. Desertos, provações e bênçãos andam juntos e fazem parte da vida do cristão. O Deserto e as provações não são nada agradáveis. No entanto, o caminho da bênção, passa pelo deserto e a provação. Só pode ser aprovado, quem é provado. Como professor universitário, às vezes os alunos me questionam o porquê precisam fazer provas. A razão do questionamento é o medo de serem reprovados, de não estar preparado para fazer ou passar pela prova.

Deus tem ensinado que as provações que Ele nos permite, têm uma condição muito mais ampla e conseqüente do que imaginamos. As provas que Deus permite nas nossas vidas são sempre para sermos aprovados. A bíblia diz em 1 Coríntios 10:13 “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar. No grego a palavra tentação é peirasmo, que tem quatro significados: experimento, tentativa, teste, prova.

 

Deus tem sido bom, muito bom para conosco, neste campo missionário. A igreja cresceu em quantidade ao longo deste 29 meses que estamos aqui, mas vínhamos orando para que este crescimento se traduzisse no amadurecimento e consolidação da obra de Deus. Há muito que ser feito. Temos desafios e o maior deles é a formação dos líderes que irão estar à frente da Igreja que será formada. Temos entendido que o sucesso está ligado diretamente à formação de líderes. Só tem sucesso que tem sucessores. Formar pessoas, investir em vidas, é muito trabalhoso. Cada pessoa é uma jóia preciosa, porém em estado bruto, isto é um carvão que precisa ser lapidado, lavado, polido, trabalhado de forma que ao final resulte num diamante de grande valor. Em meio a este processo de crescimento, Deus nos permite passar pelos desertos, verdadeiras salas de aula, onde temos a oportunidade de aprender, de ter mais comunhão e períodos marcantes nas nossas vidas. Cada deserto que passamos marcam muito a nossa vida, e das pessoas que estão ao nosso lado.

 

O lado bom desta experiência de desertos e provações é que, de antemão, podemos ter a certeza de duas coisas: primeiro, é que temos a certeza que todas as provas são humanas, isto é estão no nosso nível e que Deus sendo fiel e sabe que somos pó (frágeis), não permitirá uma prova além do nosso estágio de comunhão com ele; a segunda, é que jamais Ele vai afastar as provas das nossas vidas, mas nos dará todas as condições para que possamos fazer bem esta prova. O objetivo de Deus é que sejamos bem aprovados, calando assim a boca de satanás.

 

Em provérbios 27.11, Deus diz: “Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração, para que eu saiba responder àqueles que me afrontam”. Satanás afronta ao Senhor acusando-nos diariamente nos nossos erros, falhas e pecados. Deus não passa a mão na nossa cabeça e deixa por isso mesmo, mas aos constatar que satanás possa ter alguma razão ou legalidade para questionar sobre nós, Ele mesmo, através do Espírito Santo, permite o deserto na nossa vida, onde temos a oportunidade de aprender e corrigir a “lição”. As lutas que se levantam, sempre nos ensinarão muito mais que o tempo da calmaria.

 

As bênçãos, por outro lado, são resultantes da nossa aprovação em cada teste realizado. Nisso sentimos alegria e prazer. Os resultados têm aparecido. Nestes 29 meses, tivemos a oportunidade de realizar 4 batismos e foram batizadas 21 pessoas. Vidas foram discipuladas, pessoas receberam cura, libertação e vida. As finanças melhoraram, o povo tem tido sede de Deus, tem havido amadurecimento. É muito bom poder servir ao Senhor e ver que através da nossa limitação Ele está sempre operando. Quero mais bênçãos! Então, que venham mais desertos e provações!

 

Temos metas a serem alcançadas:

 

1)       Queremos comprar o terreno para construção da igreja;

 

2)       Queremos que a nossa membresia cresça em graça, que seja um povo espiritual e que toda a carnalidade caia por terra.

 

3)       Queremos líderes dispostos e capacitados, mas a principal meta é:

 

4)       QUEREMOS O DERRAMAR DA UNÇÃO DO ESPÍRITO SANTO, capacitando toda a igreja com os DONS para o exercício dos MINISTÉRIOS.

 

 

ORE PELA IBI PATO BRANCO.

 

 

Gênesis 39.23b “... porquanto o Senhor estava com ele; e tudo o que ele fazia o Senhor prosperava.”

 


Imprimir   Email
Encontrou um erro de digitação? Por favor, selecione-o e pressione Ctrl + Enter.