Escrito por Dr. David Jeremiah
Categoria:

Talvez até noventa por cento daqueles que se divorciam confessam que um motivo para a ruptura de seu casamento era a insuportável solidão de viver juntos, mas distanciados. A razão pela qual uma pessoa negligencia sua esposa ou família, contribuindo para a solidão dentro de um casamento, são numerosas. Não podemos traçar esses motivos; mas uma série de coisas acontecem como resultado dessa negligência, e podemos tentar rastrear algumas.

Escrito por Elton Melo
Categoria:

Para os evangélicos o casamento não é um sacramento (veículo de salvação), como é para os católicos. Nem por isso a cerimônia de casamento deixa de ter sua pompa e importância, além de que nela deve-se levar em conta a finalidade essencial, que é abençoar a vida do novo casal, ou daquele que está renovando os votos matrimoniais. Ainda que nela se cultue a Deus, a cerimônia de casamento, em si, não é um culto e como tal não deve ser pensado, embora a mensagem, as músicas e o som ambiente deva refletir o que cremos e professamos.

Escrito por Michelson Borges
Categoria:
Fim de um casamento de 26 anosO discurso de defesa da presidente Dilma Rousseff no Senado deveria ser destaque em todos os jornais e nas redes sociais. Só que não. O assunto até foi bastante comentado durante o dia de ontem, mas logo acabou sendo ofuscado por uma verdadeira “bomba” midiática: a separação do casal William Bonner e Fátima Bernardes, depois de uma relação que durou 26 anos e lhes rendeu três filhos. No Twitter, os comentários revelavam a estupefação dos seguidores dos jornalistas. Vários diziam não mais acreditar no amor e no casamento. Ironicamente, no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, na manhã de ontem, o tema foi como manter um casamento duradouro. Os entrevistados destacaram coisas importantes como paixão, respeito, companheirismo, tolerância. Mas ninguém falou do principal “ingrediente” para um casamento feliz e longevo: Deus. Sim, Aquele que é invocado no altar, quando são pronunciadas as palavras “O que Deus uniu não o separe o homem”.
Escrito por Cláudio Duarte
Categoria:

Sabe aquela famosa frase: “Não troque uma vida inteira por um momento?”. Pois é, a maioria já até postou esse clichê no facebook porém, a coisa é bem mais diferente na realidade. Primeiro que a traição é um pecado premeditado, isso porque ninguém sai pra trabalhar e no meio do caminho decide encontrar uma outra pessoa do nada e trair seu parceiro(a). Antes de tudo nasce a intenção, depois o planejamento e após a execução. É preciso estar em constante oração e vigilância para blindar seu casamento desses intentos do adversário.

Escrito por Alcance
Categoria:

Para que o casamento religioso tenha efeitos civis, é necessário que ele seja registrado no Cartório de Registro de Pessoas Naturais e terá os mesmos requisitos exigidos para o casamento civil. O registro tem efeitos retroativos até a celebração do ato, ou seja, é como se os noivos tivessem se casado no civil na mesma data da cerimônia religiosa. Neste caso, não se realiza o ato civil em cartório. O registro do casamento religioso deverá ser feito dentro de 90 dias após a sua realização com a comunicação dos noivos ou do celebrante ao Cartório de Registro de Pessoas Naturais. Caso esse prazo não seja respeitado, o registro dependerá de nova habilitação.