Biografias

Escrito por Elton Melo

Nascido em 1 de setembro de 1884, na Suécia, converteu-se em 1903 e foi batizado em 13 de maio de 1903. Estudou dois anos na Escola Missionária de Örebro  - berço dos batistas independentes no Brasil - e aqui chegou em 1914, onde no dia 3 de janeiro de 1915, batizou 7 suecos e organizou a Igreja Batista Independente "Salem" em IJuí-RS, que pastoreou até 1921. em função de algumas dificuldades, deslocou-se para o Estado do Espírito Santo, onde atuando em Conjunto com as Igrejas Batistas da Convenção Batistas Brasileira, foi pioneiro em várias igrejas. o pastor Carl Svensson, faleceu no dia 7 de setembro de 1952 (fonte: Sociedade Missionária Batista Independente, Biografias dos Missionários e Pastores, p.2).

O fato foi reconhecido pela Convenção das Igrejas Batistas (CBB), quando homegeou Geni Svensson (falecida em set/2008),  na Primeira Assembléia Geral Anual da Primeria Igreja Batista em Aracruz, onde seu seu pai, o Pr. Carl Svensson, foi o primeiro pastor titular. Carl Svensson veio da Suécia e fundou o  trabalho batista no Estado. Ele organizou muitas igrejas no Norte do Estado e serviu de exemplo para sua filha Geni que deu prosseguimento a esta obra.

Testemunho:

PASTOR CARL SVENSSON, UM EXEMPLO DE VIDA
 
Convivi com o Pastor Carlos, no início de minha adolescência, como sua ovelhinha na Igreja Batista de Sauaçu, hoje Primeira Igreja Batista em Aracrus-ES. Ele era Pastor, que chamávamos de Pastor Visitante, como eram quase todos os pastores da época (década de 30 e 40). Era uma honra para nossa família o privilégio de hospedá-lo, pois naquela época as cidades do interior não dispunham de hotel de qualquer categoria. Eu vibrava e até esnobava com meus amiguinhos da Igreja, por tê-lo mais perto que os demais, como seu hospedeiro. O que me enchia de alegria er a atenção que ele dava a nós crianças.  Conversava comigo como se eu fosse gente grande. Foi naquela época e na sua conviência de dois ou três dias, a cada trimestre, que fui chamado para o ministério, que apesar das dificuldades de um menino de 12 anos, do interior, com poucos recursos, graças ao Pastor Svensson, como era conhecido, algumas portas se abriram. É bem verdade que se fecharam depois, mas não por ação do amado pastor amigo, que muito nos inspirava.

Lembro bem de um dia quando ele e eu fizemos uma longa viagem da cidade de Linhares para uma vila recém criada numa região de mata, com difícil acesso, chamada Córrego do Faria (localidade no Município de Linhares), onde ele criara uma Congregação, como eram chamadas naquela época.  Transporte? Só em lombo de cavalo, mas nem isso tínhamos e lá fomos, ele e eu, por cerca de quatro horas, caminhando a pé. Para mim não havia dificuldades em scaminhar por estradas barrentas, íngremes, com riscos de cobras e outros animais perigosos, mas para ele, já em avançada idade, deveria ser um grande sacrifício 

O que mais me impressionou foi a sua robustês e a conversa comigo, que ña verdade não era conversa, mas  um monólogo, pois ele falava sem parar e sem se cansar e eu aprendia coisas teológicas e espirituais  que me encantavam. Tempos depois tive a convicção que era Deus falando comigo, através daquele idoso, alto, esguio e encantador homem, que falava como autêntico profeta. Tempos depois conclui que era Deuis falando comigo, um menino do interior, mas que estou certo, Deus tinha um grande propósito em minha vida.

Já era noite quando chegamos à Congregação e aquele enorme homem, dirigiu o trabalho, pregou, como se acabasse de se levantar de uma noite muito bem dormida. Acredito que o Pastor Svenson, o profeta de Deus, não podia ter idéia do que estava acontecendo na vida de seu pequeno companheiro de viagem, mas hoje tenho convicção que Deus falara comigo naquela longa viagem, num sotaque sueco, com amor de autêntico Homem de Deus.
 
Orivaldo Pimentel Lopes - Pastor emérito na Igreja Batista em Mata da Praia, Vitória, ES

Reconhecimento e homenagem póstuma da CIBI
 
Durante a Primeira Conferência de Missões da IBI Vitória, em Vitória, o pastor Elton Melo promoveu esta bela homenagem, trazendo o neto do missionário Carl Svensson, Gideão Svensson, para receber em nome da família, esta homengem póstuma:

HOMENAGEM PÓSTUMA ao missionário sueco Carl Svensson, pioneiro da Missão de Örebro no Brasil,onde exerceu suas atividades no contexto dos Batistas Independentes, nos anos 1913 a 1919, pregando o Evangelho e fundando Igrejas no Rio Grande do Sul. Com gratidão a Deus pelo frutífero trabalho desse valoroso obreiro, e votos de bênçãos aos familiares remanescentes em terras brasileiras. “Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês” (Hb 6.10) - Campinas (SP), setembro de 2014 -A Diretoria da Convenção dss Igrejas Batistas Independentes ( CIBI)

Categoria: